Comprar um celular é sempre uma aventura. Ela pode terminar com um final feliz ou muito, muito triste. Isso porque existem milhares de modelos disponíveis e você tem a difícil tarefa de escolher qual o melhor para você e seu bolso.

Para ajudar nessa jornada, listamos os 7 erros mais comuns que fazem os consumidores se arrependerem após a compra. Evite-os e faça a escolha certa!

1. Escolher o modelo mais barato

Esse erro é mais comum entre os que estão comprando um smartphone pela primeira vez ou que não conhecem os últimos lançamentos. É fácil se deixar levar pelo preço e escolher um smartphone que está na vitrine por o que parece ser uma pechinca.

Mas não se engane. Os smartphones estão entre os produtos que mais perdem seu valor com o passar do tempo. Os aplicativos se tornarão muito mais pesados do que eram há alguns anos atrás, os sistemas operacionais são atualizados constantemente e as peças utilizadas em aparelhos um pouco mais antigos costumam “desgastar” mais rápido.

Além disso, simplesmente não há motivos para escolher o mais barato já que hoje existem modelos ótimos com preços ótimos.

2. Escolher o mais caro

O completo oposto do item anterior é simplesmente escolher o modelo mais caro achando que por isso ele será o melhor. Sim, talvez realmente seja, mas é bem provável que você estará jogando um bom dinheiro no lixo.

Todos os meses são lançados smartphones “top de linha”. Alguns bem mais caros que outros mas isso não quer dizer que sejam melhores. O importante é sempre medir o custo-benefício. É comum encontrar lançamentos que custam mil reais mais caro que um concorrente sem oferecer qualquer vantagem.

3. Acreditar no vendedor

Não é super chato entrar em uma loja e já no primeiro passo ter um vendedor no seu pé? Pois é, mas mais chato ainda é acreditar em tudo que ele fala como se fosse o dono da verdade e acabar comprando um smartphone que não é a melhor opção.

Existem exceções, porém a verdade é que a grande maioria dos vendedores não aprendem o que faz um smartphone ser bom e sim o que eles podem falar sobre o aparelho que vai chamar a atenção e fazer você o comprar, mesmo que seja apenas ladainha.

4. Achar que quanto mais megapixels melhor é a câmera

Os especialistas em fotografia já se cansaram de falar sobre isso: a quantidade de megapixels não tem relação direta com a qualidade das fotografias capturadas.

A câmera é um dispositivo extremamente complexo, composta por uma quantidade enorme de variáveis e a quantidade de megapixels é apenas uma delas. O problema é que se tornou muito comum pensar que é a mais importante (e a única na cabeça da maioria das pessoas), por isso várias fabricantes de celulares aumentam cada vez mais a quantidade de megapixels apenas para atrair pessoas que não entendem muito sobre o assunto.

Não é raro ver smartphones com a metade da quantidade de pixels em sua câmera tirar fotos bem melhores do que concorrentes.

5. Não escolher um modelo com espaço de armazenamento suficiente

Esse erro talvez seja o mais irritante de todos para o consumidor. Se você comprar um smartphone com pouco armazenamento, significa que em breve terá que limpar a memória dele toda semana.

Hoje em dia as fotos cada vez mais ocupam espaço. Os aplicativos e jogos estão mais pesados. Conforme navega na internet e em redes sociais, “lixo” vai sendo acumulado. Mensagens de aplicativos como WhatsApp são armazenadas. Um vídeo pode ocupar uma quantidade imensa de espaço. E por aí vai…

Existem modelos de smartphone com 8/16/32/64/128 e 256GB. Enquanto é verdade que você muito provavelmente não precisará de 256GB em seu smartphone, também é muito provável que 8GB não vai durar nem um mês. Isso te forçará a ficar deletando um monte de coisa para liberar um pouquinho de espaço para continuar usando seu smartphone.

6. Achar que não precisa da ajuda de especialistas

A verdade é que essa lista poderia ser de 500 erros ao invés de apenas 7. Como falamos, existem milhares de modelos de smartphones e cada um deles com dezenas de detalhes que devem ser considerados antes da compra.

Por isso, é muito importante fazer uma ótima pesquisa sobre como cada componente do smartphone funciona e o que cada detalhe significa. Existem diversos artigos na internet para te ajudar com isso. Também existe a opção de pedir sugestões de especialistas ao invés de passar incontáveis horas estudando. Em sites como o Decidiu, você diz qual seu orçamento, explica o que quer e recebe sugestões personalizadas de qual smartphone comprar.

7. Comprar um smartphone em seu lançamento

Isso se aplica principalmente aos grandes lançamentos. É quase uma regra um smartphone top de linha ser lançado no Brasil custando uma fortuna e seu preço cair bastante depois de alguns poucos meses.

Isso porque as fabricantes e lojas querem tirar proveito da expectativa dos consumidores que estavam esperando aquele lançamento. Além disso, comprar algo recém lançado pode gerar outras dores de cabeça já que o produto pode apresentar problemas ainda não identificados e outras coisas.

X