April 25, 2018

Xiaomi Mi 6 pode chegar primeiro com Snapdragon 821 e depois com 835

Recentemente publicamos um rumor sobre a possível chegada do Xiaomi Mi 6 já no dia 16 de abril. Parece que esse não será mais o caso, já que novas especulações colocam o lançamento do aparelho apenas para o final de abril, entre os dias 25 e 26. Na verdade, essa data era pra ser ainda mais posterior, mas a Xiaomi encontrou uma maneira de diminuir o atraso.

Ao sacrificar um pouco de performance para poder disponibilizar logo o o Mi 6, a Xiaomi pode utilizar o Snpadragon 821 ao invés do Snapdragon 835. De acordo com o ITHome, esse será a versão “padrão”, o que sugere que haverá outras variantes, possivelmente uma com Snapdragon 835 mais para frente.

A Xiaomi é conhecida por lançar diversas variantes do top de linha original, então não seria nem um pouco surpreendente se o Mi 6 chegar agora com um Snapdragon 821 e uma nova variante na segunda metade de 2017 chegue com o Snapdragon 835.

Contudo, é um pouco decepcionante ver um top de linha contando com o mesmo processador do ano passado, mesmo que isso não signifique muita coisa em termos de performance no uso diário. A diferença fica apenas nos benchmarks.

É o mesmo caminho que a LG escolheu, utilizando o Snapdragon 821 no LG G6 já que o Snapdragon 835 atrasaria tudo por causa da Samsung, que engoliu toda a demanda com o Galaxy S8 que também está para chegar.

Outras especificações

Há muitas informações contraditórias circulando sobre o Xiaomi Mi 6. A marca fez um bom trabalho em conseguir manter o sigilo das informações antes do lançamento. O que parece fazer sentido caso o Snapdragon 821 seja realmente utilizado é que outras especificações também sofram uma certa diminuição.

O Mi 6 de agora poderia chegar com tela de resolução Full HD apenas, por exemplo, e a versão com Snapdragon 835 que poderia ser lançada posteriormente com tela 2K. O mesmo com a memória RAM, sendo 4GB na variante inicial e 6GB na mais poderosa.

No futuro é possível que a Xiaomi não sofra tanto com esse tipo de problema já que a empresa chinesa está trabalhando em seu próprio chipset top de linha. Mas ele não será o utilizado no seu principal top de linha, por enquanto.

Anterior «
Próximo »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *