A Samsung Galaxy S é a linha de maior sucesso do mercado Android de todos os tempos. Cada vez que um novo smartphone da linha foi lançado, ele era um dos mais poderosos do mercado, apesar de que naqueles tempos, a interface da Samsung era bastante criticada.

Mas como foi a evolução na performance da linha? O canal XEETECHCARE publicou no YouTube um vídeo mostrando a performance do Galaxy S3 ao Galaxy S8, todos lado a lado. Infelizmente não vemos o Galaxy S e S2 no vídeo, mas podemos imaginar que eles se sairiam bem mal hoje em dia.

Conforme podemos ver acima, o vídeo não é nada muito elaborado, não conta com um mecanismo inteligente para abrir apps ao mesmo tempo em todos os aparelhos. Na realidade, o teste é composto de duas fases apenas: tempo para dar boot e resultados no GeekBench.

Mesmo sendo algo bastante simples, nos dá uma ideia da evolução da performance dos aparelhos. No primeiro teste, os resultados foram os esperados: o Galaxy S8 fez boot primeiro, seguido do S7, S6, S5, S4 e por fim, o S3.

No teste do GeekBench, os resultados também foram na mesma ordem:

  • Galaxy S8+: 2019/6745
  • Galaxy S8: 1995/6356
  • Galaxy S7 Edge: 1902/5377
  • Galaxy S6 Edge: 1407/3517
  • Galaxy S5: 997/2617
  • Galaxy S4: 777/1849
  • Galaxy S3: 448/1305

Um ponto que chama a atenção é a visível queda de ganho de performance nos últimos modelos. Sim, todas as edições são superiores às anteriores, mas o Galaxy S8 tem ganho quase marginal em relação ao S7, especialmente se comparado ao ganho entre o S5 e S6, por exemplo.

Isso não é grande surpresa, e já afirmamos diversas vezes que o usuário médio jamais perceberia diferença entre a performance do Snapdragon 821 e 835, por exemplo. A não ser, é claro, em testes de benchmark.

Também há a questão de que o foco do Snapdragon 835 não foi no ganho de performance, mas sim no consumo energético, sendo o primeiro chipset usado em smartphone que foi feito em 10nm. Além disso, o Galaxy S8 também tem uma bateria que dura mais com o tempo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.