Sabe o que esses 3 aparelhos tem em comum?
Os três aparelhos não valem o preço que é cobrado deles.
Como assim?
A Samsung é o pior exemplo disso. Ela lança aparelhos com carcaças “bonitas” e aparelhagem interna fraca, pois como ela tem uma fábrica para a criação em massa dos aparelhos, mesmo que os materiais saiam caros para produzir um número pequeno dos aparelhos, uma fábrica que reutiliza os mesmos materiais para criar outros aparelhos sai bem mais barato.
 
Não caia nessa brincadeira das fabricantes de que tudo novo é melhor porque é mais novo.
 
Se você pegar um Galaxy A7 em mãos e usar na loja a câmera do aparelho vai ser surpreendente. Se você tiver como, tente usar o seu smartphone na loja onde vendem os aparelhos e verá que a imagem parece que fica mais bonita também. Não estamos falando que a câmera em sí do aparelho seja ruim, pois a câmera do A7 é até boa, mas o que você vê ali irá mudar quando você chegar em casa e tentar fazer a mesma coisa. É magica?
img_8117
 
Não, os aparelhos tiram fotos mais bonitas em lojas por causa da iluminação favorável. Pega o A7 em mãos e irá pensar que o aparelho é um monstro em especificações, até realmente ir dar uma olhada nelas. Afinal, as lojas e operadoras normalmente mostram configurações superficiais. Como um processador octa core, câmera de 16Mpx e pronto. O resto ou você sabe ou procura saber, pois dificilmente os próprios atendentes sabem, pois não são treinados para saber o funcionamento de cada aparelho e sim para saber como vender e ser simpática(o).
Informações valiosas como se ele tem ou não estabilizador de imagem dificilmente aparece nessas listas.
Citei como exemplo o Galaxy A7 e disse que a maior vilã de praticar isso é a Samsung, sim. Mas não é a unica. Tirando a Apple e a HTC, praticamente todas as outras fabricantes irá tentar te vender um aparelho mais barato ou quase no preço do aparelho carro-chefe com a justificativa de que o aparelho é quase a mesma coisa ou é igual. E ela consegue fazer isso porque a maioria dos usuários são usuários comuns que desconhecem sobre especificações. Com isso o que o aparelho mostra ser e o que o atendente diz que ele é normalmente o cliente toma como verdade.
Não pense que porque um aparelho é do ano passado ou do ano retrasado que ele deixa de ser mais poderoso que os aparelhos atuais. Vamos usar um exemplo de aparelhos antigos com os atuais?
Lembra do LG G3 que hoje já tem 2 à sua frente? Será que o LG G5 SE é mesmo um aparelho tão poderoso assim? Afinal, ele é mais novo e mais caro. O LG G5 SE tem um processador potente para um intermediário e pode até ser o mais potente entre os intermediários no Brasil.
Vamos olhar uma parte que é bem importante nos aparelhos Android que quase nenhuma loja irá te dizer o que é ou como funciona. GPU.
O LG G3 tem uma GPU Adreno 330 que iremos por de frente com a do LG G5 SE que tem a Adreno 506 como GPU. O SE humilha o LG G3? Não. Mesmo hoje o LG G5 SE está custando acima dos R$ 3.000 no Brasil e a diferença em performance é bem pequena.

LG G5 SE VS LG G3

Agora vamos ao resumo. Por mais que o LG-G5 SE seja o intermediário mais poderoso do mercado, ele ainda está a nível de um aparelho de 2 anos atrás e custa hoje quase 3x o valor. Estamos comparando ele por ter a melhor GPU e CPU entre os intermediários, pois se tomarmos o Galaxy A7 ou Moto G4 para competir ambos não tem como competir com processadores top de linha mais velhos da Qualcomm. O processador e GPU Snapdragon 800 são feitos para aguentar o peso, e os Snapdragon 600 são feitos para serem intermediários entre os de entrada e os top de linha.

Snap800 VS Snap617

Snapdragon 800 VS Snapdragon 617

 

 

Por fim a regra é… Por mais que o Snapdragon atual tenha tecnologias novas pois é a tendência por ele ser mais novo, não significa que ele será mais poderoso. Aparelhos intermediários vão ter especificações suficientes para a linha que ele atende, que é a linha intermediária. Isso significa que quase nunca ela irá superar um aparelho high-end (top de linha) do ano anterior por motivos até óbvios. As fabricantes ainda vendem aparelhos com 1 ano de idade e não vão matar eles com um aparelho de linha inferior, mesmo que o intermediário venha mais caro.

Então quando for comprar um aparelho, não olhe apenas preços e o quão novo ele é. Olhe o que ele tem a oferecer e como ele está sobrevivendo nas mãos dos usuários. Muitas vezes vale mais comprar um aparelho mais velho com uma versão Android mais antiga do que comprar um aparelho mais novo em uma versão mais atual, exatamente porque o mais velho ainda será mais poderoso e possivelmente mais barato. Se mesmo assim ainda querer o intermediário pelo design diferente ou pelos “adicionais” que ele possa ter e um high-end não, já que na época de seu lançamento não era tendência (como o leitor digital), é melhor juntar um pouquinho mais e evitar o aparelho intermediário ou aguardar o preço dele baixar, pois assim como os aparelhos top de linha, o preço dele sempre está sujeito a cair.

Como comparação daremos dicas de aparelhos antigos que por mais que não estão na versão mais atual do Android, são ótimas opções hoje ao preço dos intermediários oferecidos pelas fabricantes. Esses aparelhos você encontra em segunda mão por preços mais acessíveis e em boas condições, basta saber olhar. Lugares que indicamos seria a OLX e Mercado Livre.

Algumas dicas na hora de comprar um aparelho de segunda mão:

  1. Exija a nota fiscal do aparelho, caixa e acessórios.
  2. Se alguma coisa soar suspeita não prossiga com a negociação.
  3. Sempre tente negociar em um local seguro para os dois lados, lugar com segurança e movimentado. Shoppings, por exemplo.
  4. Tente observar se o aparelho não é falso. Para isso estude um pouco sobre o aparelho que vai pegar como versão do sistema e modelo.
  5. Nunca compre aparelho roubado, ele não só incentiva que o bandido continue a roubar, assim como pode te trazer problemas com a polícia.

Aqui uma pequena lista dos aparelhos e os valores que encontramos no Mercado Livre/OLX

  • Galaxy Note 3 – R$1.100
  • Galaxy Note 4 – R$1.400
  • Moto X2 – R$1.200
  • LG G3 – R$860
  • LG G4 – R$1.500
  • Moto Maxx – R$1.600
  • Xperia Z3 – R$1.500
  • Xperia Z3 Compact – R$1.200

Fontes de pesquisa: Qualcomm – Mercado Livre – OLX