Deixa de lado a Samsung, deixa de lado a Motorola, deixa de lado a LG. Parece que quem quer uma fatia do mercado de Smartphone como linha de frente agora é a Google.

De acordo com a página Telegraph, a Google planeja dar uma diferenciada no mercado de smartphones e planeja lançar seu próprio smartphone. Ficou confuso por causa dos Nexus?
Os Nexus são aparelhos com software limpo da Google, isso é verdade. Mas o que a Google realmente ainda não tem é seu próprio aparelho feito e composto por ela mesma. A Google sempre usa outras fabricantes para produzir seus aparelhos Nexus e mesmo que seja vendido pela Google e tenha até o logo Nexus, a fabricação do aparelho ainda é da fabricante.

Essa discussão de criar ou não aparelhos surgiu após ela comprar a Motorola no período de 2011 à 2014. Mas foi encerrada pelo simples fato de que ela estaria competindo com suas parceiras de sistema. A Google por mais que seja dona do Android, ainda é mais distribuidora de software do que de hardware. Estranho dizer que a Google é a maior plataforma de smartphones do mundo e não produz nenhum aparelho, certo? Pois é, quem produz aparelhos com seu sistema operacional são suas parceiras como Samsung, Lenovo & Motorola, LG, Asus, etc, tornando a Google apenas a empresa que cria o software que será usado de matéria-prima à eles.
Mas a discussão sobre fazer aparelhos parece ter reaparecido na Google. E agora, podemos ter um aparelho com todas as tecnologias desenvolvidas pela Google e suas parceiras?

O grande problema disso é que pode causar atrito entre suas parceiras de trabalho. Empresas próximas à ela, como a Samsung, pode se sentir prejudicada com isso, pois a Google com certeza vai priorizar a experiência de software em seus aparelhos e as demais fabricantes terão um trabalho ainda maior para competir com a Google. Sem contar que as empresas menores como a Asus, HTC, Blackberry, etc, que também usam o sistema operacional da Google podem sentir ainda mais o peso dessa escolha, inclusive podem até chegar a fechar as portas por causa da competição forte que isso iria gerar.

Por fim, e o usuário como fica?  Quem mais sairia no lucro com isso seria o usuário que pode ganhar da Google um aparelho forte, com tecnologias criadas exclusivamente pela Google, tal como as outras fabricantes tem e possivelmente até dentro de um preço mais aceitável em comparação as demais. Incentivará também com que as demais fabricantes melhorem ainda mais seus produtos ou perca para a competição pesada que isso pode trazer.

Via: Tech Insider | FonteTelegraph