Depois de meses de expectativa, a Xiaomi finalmente realizou o evento onde anunciou oficialmente o Xiaomi Mi 6. Ele é um aparelho de visual moderno com tecnologias de ponta. Entre elas, encontramos uma porta USB-C, traseira de cerâmica, vidro curvo 3D, estabilização óptica de imagem, câmera principal dupla, resistência à água e mais.

O lançamento chega seguindo uma grande onda de vazamentos envolvendo o aparelho. De acordo com a própria Xiaomi, o aparelho atingiu ótimos 184.292 pontos no aplicativo de benchmark AnTuTu.

Seu visual é um dos atrativos, com uma tela de 5,15 polegadas curva nas laterais. A Xiaomi afirma que a tela é capaz de produzir 600nit de brilho. Seu chipset, conforme o esperado, é um Snapdragon 835. Já no requisito memória temos 6GB de RAM e duas opções de armazenamento interno: 64GB e 128GB.

Sua câmera traseira é um sistema duplo de 12MP com estabilização óptica de imagem, duas lentes lossless e zoom de 10x.

Um dos maiores competidores do aparelho é o iPhone 7, que foi citado diretamente no evento de lançamento. A empresa chinesa afirma que o Xiaomi Mi 6 atingiu pontuações superiores ao iPhone 7 em testes de benchmark da GPU.

Um ponto que pode não agradar todos é a remoção da entrada 3,5mm para fones de ouvido, assim como a Apple fez com seus últimos iPhones. Ou seja, os interessados precisarão comprar um adaptador USB-C para fones ou se contentar com apenas a opção bluetooth.

O Xiaomi Mi 6 estará disponível nas cores azul, branco e preto. Algum tempo após o lançamento a Xiaomi também disponibilizará o aparelho na cor cinza. Não sabemos em quais países ele chegará oficialmente, mas é improvável que o vejamos no Brasil. Sendo assim, como de costume, brasileiros precisarão comprar através do GearBest ou sites similares.

A versão de 64GB custa cerca de US$ 360 (R$ 1.130), já a de 128GB custa cerca de US$ 420 (R$ 1.320). Por fim, a mais cara é a versão que conta com a traseira em cerâmica, custando cerca de R$ 435 (R$ 1.365).

X