Quando o Galaxy S8 foi anunciado, um dos pontos que mais levantou sobrancelhas foi a bateria. O aparelho possui tela de 5,8 polegadas e sua bateria é de apenas 3.000mAh. Em comparação, o Galaxy S7 possui tela de 5,1 polegadas a mesma capacidade energética.

Ou seja, muitos acreditaram que o Galaxy S8 teria autonomia inferior ao seu antecessor, mesmo com o chipset mais moderno, que em teoria tem menor gasto energético já que é fabricado com o processo 10nm. Para nossa felicidade, não é isso que esse teste demonstra. Confira abaixo.

Basicamente, o teste é feito com o Galaxy S8 utilizando a resolução máxima da tela, brilho máximo e rodando vídeos do YouTube o tempo todo. E mesmo assim, ele conseguiu ficar ligado por 8 horas e 4 minutos!

Mesmo para smartphones top de linha com baterias poderosas, essa é uma marca bastante significativa. E o melhor de tudo: a versão utilizada é com o chipset Exynos, a mesma que virá para o Brasil!

O Galaxy S8 e S8+ chegarão ao Brasil na primeira semana de maio, sendo o preço seu ponto negativo. A versão brasileira com Exynos também já passou por testes de benchmark, o que também nos deixou animados, assim como seu teste de bateria.

Outra característica da bateria do Galaxy S8 e S8+ que deve ser mencionada é a durabilidade. Enquanto a bateria do Galaxy S7 perdia cerca de 20% de sua capacidade após um ano de uso comum, a do S8 perde apenas 5%, de acordo com a Samsung. Cada vez mais, o Galaxy S8 parece ser um smartphone incrível.