Publicamos recentemente sobre o plano da Samsung em vender versões recondicionadas do Galaxy Note 7. Basicamente, a empresa coletou os aparelhos que não possuíam defeitos irreparáveis, arrumou o problema que levava à explosões e agora quer colocá-los de volta no mercado. O causar dos problemas, na época, foi o design muito compacto para a bateria.

A Samsung informou que as vendas dependeriam da demanda do mercado e das agências reguladoras locais. Assim, ficou a dúvida de se o Galaxy Note 7 recondicionado chegaria ao Brasil.

De acordo com informações obtidas pelo TecnoBlog, a Samsung não venderá o Galaxy Note 7 no Brasil. A publicação cita um comunicado da empresa:

Importante ressaltar que o Galaxy Note7 não foi comercializado no Brasil. No entanto, as subsidiárias que comercializaram o produto estão planejando gerenciar os smartphones Galaxy Note7 de forma segura e que minimize o impacto ambiental. Para tanto, estão trabalhando com organizações ambientais e órgãos regulatórios relevantes para garantir uma estratégia eficaz para os dispositivos Galaxy Note7, cumprindo com as exigências regulamentares locais.

Como o Brasil não recebeu oficialmente o Galaxy Note 7 e a versão recondicionada será vendida apenas por subsidiárias que lançaram o aparelho, ele não chegará aqui. Além disso, a Anatel informou que no Brasil “a regulamentação não prevê a homologação de produtos recondicionados”.

Continua não sendo claro quais países o receberão. Já vimos o Galaxy Note 7R (de recondicionado) no Vietnã. A principal diferente entre este modelo é que sua bateria é de 3.200mAh, enquanto a do Note 7 era de 3.500mAh.