De acordo com um manual do usuário obtido e analisado pelo VentureBeat, um veículo estrangeiro muito respeitado no meio da tecnologia, o Galaxy J3 (2017) começará a ser comercializado nos Estados Unidos a partir do dia 6 de janeiro. Inicialmente, ele será vendido pelas operadoras Virgin Mobile, Boost e Sprint.

Pela operadora Sprint, o aparelho será chamado Galaxy J3 Emerge. Não sabemos que as outras operadoras seguirão o nome ou se ele será chamado assim também no Brasil. A imagem acima que ilustra esta postagem foi retirada diretamente do manual do usuário.

Especificações

Através do manual, pode-se conferir diversas de suas especificações técnicas. o Galaxy J3 (2017) conta com praticamente a mesma tela de seu predecessor, mas vem com diversas melhorias em seu hardware como processador mais potente e maior quantidade de mória RAM.

  • Tela de 5 polegadas com resolução 720p
  • Chipset Snapdragon 430 com processador octa-core
  • GPU Adreno 505
  • 2GB de RAM
  • 16GB de armazenamento interno
  • Android 6.0 Marshmallow
  • Câmera traseira de 5MP e frontal de 2MP
  • Bateria de 2.600mAh

Vemos que a bateria do Galaxy J3 (2017) possui a mesma capacidade da versão de 2016. Porém, com o Android Marshmallow e seu modo Doze, é provável que sua autonomia seja superior.

É de se esperar que o aparelho seja atualizado para o Android Nougat nos meses seguintes ao seu lançamento, mas como se trata de um aparelho de entrada, não podemos confirmar isso.

Data de lançamento no Brasil

O Galaxy J3 original foi anunciado no dia 20 de novembro de 2015 e chegou ao Brasil apenas no dia 10 de março de 2016. Seu preço sugerido foi de R$ 999, hoje podendo ser encontrado por menos de R$ 600.

Sendo assim, podemos esperar que a Samsung lance o aparelho por aqui, mesmo que demore alguns meses. O Galaxy J3 (2016) se tornou uma das principais opções para quem quer entrar no mundo dos smartphones sem gastar muito. Apesar de possuir especificações modestas, oferece performance aceitável para tarefas cotidianas.

Não sabemos qual preço será praticado no Brasil, mas espera-se que não siga o Galaxy S8 que deverá chegar custando mais do que o previsto.

X