EE Mobile confirma torneio na Inglaterra de Clash Royale com premiação inusitada

O cenário do eSports ganhou um novo torneio no Reino Unido. A EE Mobile Series será um campeonato de Clash Royale disputado em três fases na ilha britânica. Com a final marcada para o dia 20 de janeiro, os jogadores vão disputar duas fases eliminatórias, sendo uma de grupos, antes da grande decisão. Porém, o que chama mais atenção é prêmio do vencedor, que não será apenas financeiro, mas também uma vaga para jogar na equipe profissional da gigante Fnatic.

A competição, organizada pela empresa telefônica EE Mobile, será a primeira de grande porte, principalmente com o jogo Clash Royale, que vai acontecer na Inglaterra. Com as inscrições livres para qualquer britânico, os jogadores passarão por partidas 1v1 até que os 16 melhores sejam selecionados. Então, serão formados quatro grupos e os dois melhores de cada estarão classificados para a grande final. No dia 20 de janeiro, na BT Sport Studio em Londres, os jogadores vão decidir quem vai conquistar a primeira edição.

O jogador que sair campeão terá uma oportunidade única, já que uma das premiações é a oportunidade de treinar e conviver com outros jogadores da Fnatic, equipe profissional de eSports com diversos títulos mundiais. “Estamos muito animados, já que encontramos um parceiro que adora eSports. Fnatic é mais do que um time, já que nossa missão é fazer chegar o eSports em todos os lugares. Estamos ansiosos para receber o campeão em nossa família e ajudá-lo a realizar um sonho e ser um jogador profissional”, afirmou Wouter Sleijffers, presidente da Fnatic, em entrevista para o portal Esports Insider.

Clash Royale é um jogo para smartphones que é sucesso de público, seja aqui no Brasil ou então ao redor do mundo. Dados divulgados pela Newzoo, em 2017, mostram que o game é o mais popular da plataforma mobile. Na Crown Championship World Finals 2017, que teve uma premiação de 400 mil dólares, a audiência bateu recordes. Foram quase 240 mil espectadores ao redor do planeta, todos assistindo as finais da competição mais importante do ano. Outro dado gigante de audiência é no YouTube, onde o game é o segundo mais assistido. Foram 1,4 bilhão de visualizações apenas no ano passado. Números que só perdem para o game Fortnite.

Brasileiros buscam espaço no cenário mundial

Assim como acontece no exterior, o Brasil também tem crescido para se firmar no eSports. Algumas equipes e jogadores já se destacam ao redor do mundo, porém outras ainda lutam para aparecer melhor no cenário. Por exemplo, o jogo League of Legends conta com a equipe brasileira da KaBuM! E-sports. Apesar de já ter uma certa reputação, o time ainda busca um título de expressão mundial.

Já no Counter-Strike:Global Offensive, o cenário é de voltar a brilhar no mundo. A extinta equipe MIBR, que brilhou entre 2006 e 2008, foi ressuscitada pelos antigos jogadores brasileiros da SK Gaming. No entanto, o time ainda sofre para voltar a conquistar títulos no cenário mundial. Recentemente, a equipe perdeu a final da ECS Pro League Season 6 para a equipe dinamarquesa da Astralis. Em dezembro, eles vão disputar a última edição do ano da BLAST Pro Series, em Lisboa. Por conta dos resultados ruins, o time está longe de ser favorito. Segundo números do portal da Betway, no dia 26 de novembro, as chances da MIBR sair campeã é de apenas 7,7%. O favoritismo, na verdade, é todo da Astralis, que já conquistou oito títulos nesta temporada.

No game Clash Royale, os brasileiros são destaques principalmente nas competições de seleções. Em 2018, o Brasil foi campeão da CR Nations, após vencer a Venezuela na final. Já nos torneios de equipes, os brasileiros ainda não conseguiram bons resultados. O principal time nacional é a paiN Gaming. No torneio da América Latina, o time acabou ocupando apenas a terceira colocação, não se classificando para a grande final. A campeã foi a Vivo Keyd, que conta com dois jogadores do México, um da Espanha e outro da Venezuela.

A ideia do EE Mobile Series de dar uma chance ao campeão de jogar com uma equipe profissional parece inovadora na busca de atletas. Com o cenário brasileiro crescendo, é possível imaginar que no futuro aconteçam torneios assim no Brasil. Dessa forma, o eSports mobile ganhe mais adeptos. As equipes brasileiras podem assim buscar um maior destaque no cenário sul-americano e também mundial.

Anterior «
Próximo »

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X